Duas frentes de trabalho composta por 38 profissionais e 14 máquinas, entre as quais, tratores de esteira, retroescavadeiras e caminhões pipa, mantém a celeridade na construção das vias de acesso à BR 235. O objetivo é facilitar à entrada e saída de veículos para a Ceasa do município de Itabaiana, a 55 km de Aracaju.

Executada pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e com fiscalização da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), a obra recebe recursos de R$ 2.427.552,29 do Programa de Apoio ao Investimentos dos Estados (Proinveste) e corresponde à implantação de uma interseção em entre a BR-235 e à estrada da Mata da Raposa, onde está edificada a mais nova central de abastecimento do Estado, compreendendo 900 metros de vias em pavimentação asfáltica, sinalização vertical e horizontal e projeto paisagístico.

De acordo com o engenheiro fiscal da obra, Marcos Barroso Pinheiro, o andamento dos trabalhos obedece ao cronograma previsto. “Concluímos todo o sistema de drenagem e estamos finalizando o reforço do subleito, das camadas de sub-base e base de BGS (brita graduada simples), para que possamos iniciar a imprimação, para posteriormente executarmos a pavimentação asfáltica, sendo que até meados do mês de maio deste ano a obra estará concluída.

A Ceasa

Com 95% da sua edificação ptonta, a Central de Abastecimento de Itabaiana (Ceasa), será crucial para a economia do Território Agreste e cidades circunvizinhas, uma vez que feirantes e clientes desfrutarão de um espaço amplo e moderno para organizar os produtos e abastecer as feiras dos povoados e municípios próximos.

Com projeto moderno e arrojado, a edificação recebeu 32.701.120,80 em investimentos do Proinveste, e possui três blocos. O A é composto pelo setor administrativo, 12 boxes e dois espaços destinados a unidades bancárias, totalizando 1.470,30 m². Já o segundo bloco (B) tem 3.637,58 m² de área construída e será destinado ao setor de varejo (produtos agrícolas), com 36 boxes para o mercado do produtor e 55 varejistas, todos eles com espaço de 12,00m². Além dos boxes, foram construídos 54 balcões para varejistas, que somam 548,90 m², tendo ainda quatro banheiros masculinos, quatro femininos, sendo que metade deles são destinados às pessoas com mobilidade reduzida.

 Específico para o setor de atacado, o bloco C é o maior entre eles. Com área de 4.501,10 m², ele comportará 61 boxes para frutas, legumes e hortaliças, 24 boxes para grãos, raízes e tubérculos, 25 boxes para açougue (carne bovina, suína, frango e pescados), todos com 24,00 m², além de seis banheiros masculinos e femininos, sendo dois exclusivos para pessoas com mobilidade reduzida. A Praça de Alimentação tem 867,18 m², espaço para sete lanchonetes e/ou restaurantes, área de circulação, quatro banheiros masculino e feminino, sendo dois específicos às pessoas com dificuldades de locomoção. A Ceasa possui ainda guaritas, casas de lixo e gás, reservatório e castelo d’água e, todo o projeto foi planejado para atender às pessoas com mobilidade reduzida, com banheiros específicos, áreas de circulação com rampas e pisos táteis.


Fotos



Atualizado: