“Estou muito feliz, estava precisando fazer reparos, mas não tinha condições financeiras, pois, não trabalho, e, como tive bebê recentemente, aí é que fica ainda mais difícil. Agora que surgiu essa oportunidade pelo Governo do Estado vou aproveitar e em breve minha casa ficará muito melhor”.  Residente no número 506 da Rua da Vaquejada, na sede municipal de Indiaroba, Fátima Conceição Santos, 36 anos, é uma entre as dez moradoras da cidade litorânea do Território Sul que está sendo contemplada pelos benefícios do Programa Novo Lar, e em sua casa já está com o banheiro em reformas e em breve terá a fachada e uma porta recuperada, uma janela e outra porta substituída.

Responsável por trazer dignidade à dezenas de famílias sergipanas nos últimos meses, o Novo Lar é um programa realizado pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), cujo objetivo é requalificar as unidades habitacionais de famílias de baixo poder aquisitivo e que se encontram em situações precárias nos 75 municípios sergipanos.

Para cada unidade habitacional será destinado o valor de R$ 10 mil  e os serviços executados pelo programa correspondem à recuperação de componentes estruturais como revestimento, reestruturação e construção de banheiros, pintura interna e externa, reforma de fachadas, substituição de portas e janelas, resultando não apenas nas melhorias das condições sanitárias e estéticas das residências, mas sobretudo, na elevação da autoestima das famílias que terão seus lares com condições mais dignas.

Os lotes   

A primeira etapa do programa está dividida em três lotes. O primeiro deles compreende a ação nos municípios de Areia Branca, Carira, Indiaroba, Malhador, Moita Bonita, Riachão do Dantas, Simão Dias e Poço Verde, totalizando 330 residências. O Lote 2 contemplará 50 unidades habitacionais, sendo 20 delas no bairro Coqueiral em Aracaju e 30 no município de Pirambu. No terceiro lote, serão beneficiadas 120 famílias nos municípios de Brejo Grande, Canhoba, Propriá e Santana do São Francisco.

De acordo com o secretário estadual do desenvolvimento urbano, Ubirajara Barreto, a cada semana as atividades do programa se tornam mais céleres. “O programa já tem conseguido um dos seus objetivos que é ver o sorriso de cada membro das famílias beneficiadas. Já concluímos os serviços em oito unidades no município de Carira, 20 em Moita Bonita e 30 em Poço Verde. Atualmente os trabalhos estão em andamento em três casas no município de Santana do São Francisco, seis em Aracaju, 10 em Indiaroba e 16 em Malhador”, detalha.    

Organização

Atravessando problemas de saúde por conta de falhas na audição, a dona de casa Rosália Carlos dos Santos, 60 anos, tem usado o verbo agradecer com uma frequência maior que o normal. “Dou graças a Deus e ao Governo do Estado por essa obra, pois, não tenho condições nenhuma de reformar a minha casa que vai ficar bonita e mais organizada, por isso eu agradeço sempre”, orgulha-se ela que na residência de número 497, na Rua da Vaquejada, terá o banheiro reformado, a fachada revestida e pintada, bem como portas e janelas trocadas.

Realizando visita diária aos pais na Rua 02 de julho, Utiana Lima dos Santos não esconde a felicidade pela residência deles ter sido contemplada. “A cada dia tudo fica mais caro e apesar dos dois serem idosos, só meu pai é aposentado e assim as condições para reformar a casa não existem mesmo. Estou feliz por eles que em breve terão o banheiro reformado, a fachada e a janela da casa pintada e a porta envernizada”, afirma.

Ainda segundo Ubirajara Barreto, as ações do programa tendem a aumentar. “Em breve serão iniciadas as atividades que beneficiarão dezenas de famílias em Areia Branca, Brejo Grande, Canhoba, Pirambu, Propriá Riachão do Dantas e Simão Dias, bem como daremos continuidade à execução nos municípios contemplados nessa primeira etapa, tornando melhor as moradias desses sergipanos, dando-lhes assim melhores condições salutares para enfrentar o dia-a-dia e orgulhosos do lar em que vivem”, frisa.

Para a inclusão das famílias no programa, a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e do Trabalho (SEIT) manteve contato com as secretarias municipais de assistência social, ocasionando a seleção, cadastramento e aprovação documental dos beneficiários, dividindo-os em três lotes na primeira etapa do programa.

Última atualização: 22 de junho de 2022, 14:22 PM