Para garantir segurança aos condutores de veículos e devolver a mobilidade do tráfego intermunicipal, garantindo assim, praticidade aos moradores dos dois municípios, o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, iniciou a recuperação da ponte sobre o Rio Sergipe entre os municípios de Santa Rosa de Lima e Divina Pastora (Rodovia SE-240), no Território Leste Sergipano.

Executada pelo Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER/SE), a obra recebe investimentos na ordem de R$ 1.736.286,90, provenientes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e, consiste na recuperação do aterro da cabeceira da ponte, bem como em parte da estrutura destruída pelo excesso das chuvas ocorridas em todo o Estado no mês de julho do ano passado.

Os serviços

De acordo com o diretor-Técnico do DER, Carlos Alberto Araújo, os trabalhos para a recuperação da ponte são minuciosos. “Faremos a execução de contenções para o novo aterro em muros de gabiões (estruturas de contenção permeáveis que permitem a passagem da água, minimizando os danos à estrutura do aterro) e implantaremos galerias do tipo bueiro celular, que contribuem para maior fluidez das águas em caso de aumento do volume por ocasião de cheias ou períodos muitos chuvosos”, explica.

O engenheiro diz ainda que o projeto de recuperação da ponte consiste em outras ações que garantirão mais segurança à nova estrutura. “Faremos o revestimento e reforço em concreto armado das estacas das fundações que ficaram expostas com a destruição do aterro da cabeceira, executaremos a readequação de trecho do talude próximo ao rio danificado pela erosão, com o replantio do mesmo tipo de vegetação que existia, bem como reconstruiremos parte da pavimentação da rodovia adjacente à cabeceira que foi danificada, entre outros serviços”, detalha.

Segundo Carlos Alberto, os trabalhos prosseguem de acordo com o cronograma previsto. “Apesar das chuvas ocorridas na última semana terem impossibilitado uma parte da execução dos serviços, no momento estamos realizando a limpeza da área, retirada do solo mole e fazendo a substituição por material sólido e de qualidade, posteriormente iniciaremos as fundações, de modo que não havendo imprevistos, concluiremos a obra em 180 dias”, frisa.

Rotas alternativas

Até a conclusão da obra, quem deseja ir até Santa Rosa de Lima, dispõe de três vias alternativas. Estando no Território Agreste, o condutor vai por Itabaiana, seguindo pela cidade de Moita Bonita até chegar ao município. Pelo Território Leste, o condutor tem a opção de seguir pelo município de Divina Pastora, passando por Siriri, Nossa Senhora das Dores, segue pela Serra do Machado até Moita Bonita e de lá até Santa Rosa. Já para quem estiver em Santa Rosa e desejar ir até Aracaju, a opção é ir para Moita Bonita, em seguida Itabaiana e, por fim, pegar a BR-235 em direção à capital.

Atualizado: