Com o objetivo de melhorar o abastecimento nas cidades de Frei Paulo, Pedra Mole, Pinhão e Simão Dias, o governador Belivaldo Chagas se dirigiu ao município de Pinhão, Agreste Central sergipano, nesta segunda-feira (20), para assinar ordem de serviço para ampliação da adutora do Alto Sertão, no trecho T2, que passa por Simão Dias, beneficiando aproximadamente 66 mil pessoas, com investimento de quase R$ 80 milhões. 

“É uma obra muito importante para a região. Com isso, a gente reforça o sistema de captação de água, a partir de Porto da Folha. Nós temos hoje três adutoras sendo reforçadas nessa região, a adutora do Alto Sertão, Adutora Sertaneja e Adutora do Semiárido. Especificamente em relação à adutora do Alto Sertão, a gente vai duplicar a partir das proximidades de Nossa Senhora Aparecida e com isso, haverá um reforço no abastecimento d’água nos municípios de Frei Paulo, Pedra Mole e Pinhão e daqui a gente vai ampliar e levar água do São Francisco para o município de Simão Dias. Nessa ordem de serviço estão sendo investidos R$ 80 milhões e mais cerca de R$ 80 milhões, que nós já estamos investindo no reforço dessas adutoras. As obras já estão sendo executadas e os recursos estão totalmente garantidos. Portanto, a gente melhora a qualidade vida das pessoas”,  destacou o governador Belivaldo Chagas, que anunciou o projeto da quadra de esportes do colégio estadual Professora Anita Passos, de Pinhão e entrega de mais um ônibus escolar para os municípios de Pinhão e Pedra Mole.

As obras compreendem as intervenções de extensão da adutora no trecho de 61.202 m, além de execução de obras civis de estação elevatória, caixa de transição e reservatórios nas cidades de Frei Paulo e Simão Dias.

De acordo com o diretor-presidente da Companhia de Abastecimento de Sergipe, (Deso), Carlos Melo, a ampliação vai resolver definitivamente o abastecimento de água da região. “Hoje Pinhão é um dos lugares que mais sofrem com o abastecimento de água. Uma obra que foi feita há trinta anos e precisa desse reforço, que é a duplicação da Adutora do Alto Sertão, em Nossa Senhora de Aparecida, passando por Pinhão e até Simão Dias. Portanto, é água do São Francisco chegando até Simão Dias. Para esses investimentos, foi preciso ampliar a captação no rio São Francisco, em Porto da Folha, além de duplicar a estação de tratamento. São mais R$ 23 milhões de reais que nós estamos investindo nessa região de Porto da Folha, para que a gente possa não só fazer essa tubulação, como também ampliar a oferta de água tratada para que consiga chegar aos municípios de Pinhão e Simão Dias. Acredito que é a obra mais importante dos últimos 30 anos para o município de Pinhão, porque é uma região conhecida como ponta de rede, e com isso, vamos resolver definitivamente os serviços de abastecimento da região”, destacou Carlos Melo.    

A obra faz parte do programa de ampliação dos sistemas da Deso, que montou uma estratégia para melhor atender as cidades do Sertão do estado, com investimento total de R$ 177.760.284,00. Para isso, também está sendo realizada a duplicação da estação de tratamento e bombas da adutora do Semiárido (2ª Etapa da adutora do Semiárido), que se interliga, no município de Nossa Senhora da Glória, aos demais sistemas integrados do Sertão: às adutoras Sertaneja e Alto Sertão.

Com isso, haverá um aumento da produção, de 300 l/s para 530 l/s, a partir das intervenções de troca das bombas e melhoramento do Sistema Elétrico da Captação e Estações Elevatórias, além da construção de Estação de Tratamento de Água (ETA) em Porto da Folha. O custo é de R$ 23.447.127,00. Também está sendo ampliada a adutora do Alto Sertão, no trecho de Nossa Senhora da Glória, Torre T2 Ribeirópolis/Moita Bonita. O investimento desta intervenção é de R$ 74.390.000,00.

Abastecimento

Pinhão é um dos municípios com um crescimento populacional considerável e que a antiga adutora do Alto Sertão não conseguiu acompanhar.  Para o vice-prefeito de Pinhão, Gusto de Nelson, a obra traz alívio para a localidade.  “A população sofre bastante com a escassez de água há muito anos. O abastecimento daqui, por ser fim de linha, é bastante deficitário, então essa obra vem para resolver toda essa situação e amenizar o sofrimento, principalmente da população carente”.  

A moradora de Pinhão, Palmira Nunes da Conceição, é uma das que sofrem constantemente com irregularidade no abastecimento. “A nossa situação é muito difícil. A gente tem uma cisterna e vai racionando a água como pode”, contou. Da mesma maneira, revelou a moradora Eugênia da Conceição Santos. “Difícil para lavar pratos, lavar o banheiro e até cozinhar. Passamos dias sem água. A nossa expectativa e que tudo melhore com essa obra”, disse.

A cidade de Pedra Mole também será beneficiada. Para o prefeito do município, Zé Augusto de Zé de Loló, a duplicação da adutora vai contribuir para a economia do município, principalmente com custeio com carros-pipas. “A situação está crítica, estou tendo que abastecer muitas localidades com carros-pipas. Acredito que depois de concluída, vai ajudar bastante a nossa situação”, disse o prefeito.

Já o prefeito de Frei Paulo, Anderson de Zé das Canas, agradeceu os investimentos do governo do Estado na região. “É uma vitória de vários anos. Com o crescimento populacional, a rede não conseguiu acompanhar. Agora, com esse reforço na adutora, vai  beneficiar toda a região, proporcionando qualidade de vida e desenvolvimento”. 

Adutora do Piauitinga

Para reforçar ainda mais o abastecimento de água em todo o estado, já em fase de testes a duplicação da Adutora do Piauitinga. O Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga (Adutora do Piauitinga) vai levar água para cerca de 170 mil pessoas dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias e Riachão do Dantas, beneficiando as regiões Sul e Centro-Sul. A obra contou com um investimento de cerca de R$ 85 milhões.

“Uma obra importantíssima, que vamos conseguir iniciar e terminar na nossa gestão, num investimento de cerca de R$ 85 milhões que vai levar água para cerca de 170 mil pessoas nos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias e Riachão do Dantas”, pontuou o governador Belivaldo Chagas. 

A estação de captação de água fica no município de Estância e a nova estação de tratamento localiza-se em Salgado. A obra de ampliação da Adutora do Piauitinga conta com adutoras, uma captação, uma Estação de Tratamento de Água (ETA), uma Estação Elevatória de Água Tratada (EEAT), um reservatório de distribuição com capacidade de 2.000 m³ e 14.436 ligações prediais.

Última atualização: 21 de junho de 2022, 11:03 AM